top of page

Coceira no couro cabeludo: por que piora no inverno e como aliviar?



Você já sentiu coceira no couro cabeludo? Esse é um sintoma comum que pode ter várias causas, desde fatores emocionais até doenças de pele. A coceira pode ser leve ou intensa, ocasional ou constante, e pode vir acompanhada de outros sinais, como vermelhidão, descamação, irritação ou feridas.


No inverno, a coceira no couro cabeludo tende a se intensificar por alguns motivos. Um deles é o ressecamento da pele causado pelo clima frio e seco, que diminui a produção de óleo natural que mantém a hidratação.


Outro motivo, e um dos principais, é o uso de água muito quente para lavar os cabelos, prática que também remove a oleosidade além do necessário e deixa a pele desprotegida. Além disso, no inverno ainda costumamos usar chapéus, toucas ou lenços, que podem abafar o couro cabeludo e favorecer a proliferação de fungos ou bactérias.



Algumas das possíveis causas da

coceira no couro cabeludo são:


Ansiedade ou estresse

Esses estados emocionais podem ativar as terminações nervosas da pele e causar sensação de coceira ou queimação. Além disso, o estresse pode piorar doenças de pele que causam coceira, como eczema ou psoríase.


Dermatite seborreica:

É uma inflamação da pele que afeta principalmente as áreas mais oleosas, como o couro cabeludo. Ela provoca coceira, vermelhidão e descamação, que pode ser confundida com caspa. A dermatite seborreica pode ser desencadeada por fatores genéticos, hormonais, imunológicos ou ambientais.


Infecções fúngicas

São causadas por fungos que se alimentam da queratina da pele e dos cabelos. Eles podem provocar coceira, descamação, lesões circulares ou perda de cabelo. As infecções fúngicas mais comuns são a tinea capitis (micose do couro cabeludo) e a pitiríase versicolor (pano branco).


Caspa

A caspa é um problema de pele que afeta principalmente o couro cabeludo. Ela é causada por uma inflamação que acelera a renovação das células da pele, fazendo com que elas descamem em flocos brancos. Pode causar coceira, vermelhidão e irritação na pele, além de constrangimento social.A caspa também pode estar relacionada à presença de um fungo chamado Malassezia, que se alimenta da oleosidade da pele.


Piolhos

São parasitas que se fixam nos fios de cabelo e se alimentam de sangue. Eles causam coceira intensa e podem ser vistos a olho nu ou com uma lupa. Os piolhos podem ser transmitidos pelo contato direto com pessoas ou objetos contaminados.


Reação a produtos

A coceira pode ser desencadeada por substâncias químicas, como parabenos, sulfatos, fragrâncias ou corantes, presentes em shampoos, condicionadores, cosméticos ou tinturas de cabelo. A forma mais eficaz de prevenir e tratar é identificar e evitar o produto que causa a alergia. Também é recomendado enxaguar bem o couro cabeludo com água morna e usar produtos hipoalergênicos ou naturais.


Alergias

São reações do sistema imunológico a substâncias estranhas ao organismo. Elas podem causar coceira, vermelhidão, inchaço ou bolhas na pele.As alergias podem ser desencadeadas por produtos químicos (como tinturas, shampoos ou cosméticos), plantas (como urtiga ou hera venenosa) ou alimentos (como leite, ovos ou frutos do mar).


Medidas simples para aliviar

a coceira no couro cabeludo



  • Evitar usar secador de cabelo muito quente ou muito próximo à raiz dos fios.

  • Hidratar o couro cabeludo com produtos específicos para o tipo de pele.

  • Evitar usar chapéus, toucas ou lenços por muito tempo ou em ambientes abafados.

  • Manter uma alimentação equilibrada e beber bastante água.

  • Controlar o estresse e a ansiedade com técnicas de relaxamento ou terapia

  • Lavar os cabelos com água morna e usar xampus hipoalergênicos ou naturais, sem esfregar demais o couro cabeludo.

A Iandê tem um produto para isso!


Nossa linha capilar sólida é formulada 100% com ingredientes naturais, completamente livre de sulfatos, parabenos, silicones e pensada para oferecer o cuidado que o seu cabelo precisa sem agredir seu corpo nem o meio ambiente.






No entanto, se a coceira no couro cabeludo persistir por mais de duas semanas, for muito intensa ou vier acompanhada de outros sintomas mais graves, como feridas, sangramento, perda de cabelo ou febre, é recomendado procurar um dermatologista.

O médico poderá diagnosticar a causa da coceira e indicar o tratamento mais adequado para cada caso.


Fontes: DermaClub e L’OFFICIEL

Comentarios


bottom of page